Sexo namoro

Tudo sobre vida a dois, amor, sexo, relacionamento e mais. Namoro e amizade totalmente grátis. Você pode conectar mais rápido com seu facebook. Não publicamos nada, é completamente anônimo. Entrar com Facebook * A continuação confirma que é maior de idade e leu e está de acordo com nossos termos e condições e nossa política de privacidade. Situações constrangedoras durante o sexo no começo de namoro O começo de um namoro é repleto de experiências e sentimentos novos. Esta é a época das principais descobertas em um relacionamento e também um período onde o casal cria as principais memórias bases que serão o fio condutor de toda a história. sexo NÃO sustenta namoro, existem coisas mais importantes. o que é realmente necessário é as duas pessoas concordarem que a gaga é a rainha do pop então cala a sua boca. Obviamente, um namoro não é – e não deve ser mesmo – garantia de casamento, ainda que haja essa intenção desde o princípio. Ter essas duas realidades em mente me faz saber que há coisas que pertencem ao namoro, outras, ao noivado , e muitas outras que só poderão se fazer presentes no casamento. – O namoro na santidade não é só não fazer sexo. É um namoro mais puro. Não se pode mentir e vender algo que você não é para a outra pessoa, assim vamos nos conhecendo profundamente: o lado chato, que todo mundo tem, o lado legal, o que a gente suporta, o que não suporta. O namoro on-line aumenta o número de potenciais parceiros românticos e sexuais disponíveis. Isso contribui para a reputação de que os aplicativos são meios pelos quais o sexo casual pode ser obtido sem maiores aprofundamentos emocionais. Uma nova forma de “amar” Aplicativos de namoro não são mais a exceção, são a regra. Dicas sobre relacionamento: sexo, casamento, namoro, separações, como ter um relacionamento saudável, sinais de um fim de relacionamento, signos, casais famosos, traição, relacionamento ... A pureza e a castidade parecem ser virtudes fora de moda. A crise de valores levou muitos jovens a ver o sexo como centro do namoro.Os homens são considerados vitoriosos e as mulheres são vistas como experientes, enquanto quem se conserva em castidade é etiquetado como sexualmente incapaz ou reprimido pela Igreja. No entanto, a realidade é completamente diferente. Sexo no segundo encontro, da certo começar um namoro assim? Meninas! Conheci uma pessoa no tinder, encontrei ele uma vez, veio me buscar no trabalho, me levou pra casa, super respeitador, conversamos muito, nem teve pegação, só uns beijos. Ele está super carinhoso comigo depois que nos conhecemos. ...

Pegação Brasil -- /r/br4r

2015.08.24 07:20 abrazilianinreddit Pegação Brasil -- /r/br4r

Quer uma companhia para a noite, para a semana ou para a vida toda? Talvez você encontre no reddit! Talvez não! Mas não custa tentar. E estamos aqui para isso. Seja uma pegação leve, um encontro casual, um amigo com benefícios, namoro, casamento, ou apenas uma amizade, este é o subreddit para brasileiros que querem uma companhia.
[link]


2020.09.26 07:58 SpaceshipFive Mds ser bissexual é mto confuso aaaaaaaa

Eu finalmente entendi que sinto atração por ambos os sexos. Compreendi certos comportamentos que tinha durante a adolescência e infância quando me deparava com nudez feminina, demonstração de afeto entre garotas, etc. Claro que devido à forte repressão, nunca cheguei a desenvolver sentimentos ou romance com alguém do mesmo sexo. A paquera era limitada aos meninos e consequentemente os relacionamentos.
Atualmente estou num namoro de dois anos com um rapaz que amo muito, ele me aceitou e me acolheu quando comentei sobre a minha atração por mulheres e tem me apoiado muito. Mas ainda é péssima a sensação de saber que você limitou tanto suas vontades a ponto de não ter tido nenhuma experiência "profunda". Beijei uma menina uma vez, sem compromisso, só vontade.
Muita pouca gente sabe disso. Por enquanto, só falei pro meu namorado, uma amiga (que é bissexual e entende muito de todo o conflito interno que sinto) e minha psicóloga. Mas gostaria de um dia poder me manifestar, sabe? Dias atrás foi dia do orgulho bi e eu não pude fazer nada. Eu sinto que nunca vou conseguir dizer "sou bissexual" e se um dia isso acontecer, ninguém vai acreditar em mim e não vou ser levada à sério.
Eu não vou terminar meu relacionamento saudável só pra me envolver com garotas e provar minha bissexualidade. Não quero de jeito nenhum isso. Mas é tão estranho saber que eu sinto tesão e por alguém do mesmo sexo sem nunca ter tido nada muito profundo.
Mais estranha ainda é essa sensação de que provavelmente nunca vou ter essa experiência de me envolver com uma garota e finalmente dar vazão a essa vontade.
Faz sentido?
submitted by SpaceshipFive to arco_iris [link] [comments]


2020.09.26 04:08 Vitovonburen Descobri que sou bi... com 25 anos. E não tenho como "tirar a prova" pq namoro.

O título meio que diz tudo. Sou homem, tenho 25 anos, e descobri recentemente que sou bissexual.
Apesar de não existir uma "idade correta" pra descobrir sua sexualidade, a maioria dos LGBT se descobrem na pré-adolescência/adolescência. Até mês passado, eu tinha certeza que era hétero, mesmo com muitos sinais de que eu me sentia atraído pelo sexo masculino.
Essa descoberta, na verdade, me deixou bem feliz. Descobrir "tarde" me poupou de sofrer da culpa que eu sofreria se eu descobrisse há 10 anos atrás, quando eu ainda me importava com a "moral cristã" com a qual eu fui criado. Isso sem falar no alívio que é finalmente pensar "que cara gato" sem se achar estranho.
Mas nem tudo são flores. Como eu disse no título, eu namoro com uma mulher que eu amo MUITO. Ficar com qualquer pessoa que não seja ela não é uma opção pra mim (por pura escolha minha). O problema disso é que eu não tenho como "tirar a prova", ou seja: ficar com um homem pra saber se minhas vontades são "legítimas".
Amigos LGBT (especialmente bis): existe outra forma de saber se você realmente se sente atraído por um sexo específico?
submitted by Vitovonburen to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 18:33 plotino_ Quem já esteve numa espiral de azar e merda?

Já aconteceu com todos. Com uns mais que outros. Sempre há aqueles momentos na vida em que você padece uma sucessão de infortúnios inesperados. Com isso, chega a pensar que há uma força maior atuando sobre você.
Recentemente terminei um namoro. Tive que me virar para ajudar minha mãe com 2 mil reais em virtude de dívidas com o INSS. Caí de moto e paguei o conserto. Além do mais, minha internet deu problema e estou há dias sem atendimento. Com raiva da empresa, liguei para cancelar e agora tive que migrar para outra cujo plano e é mais caro. Meu telefone não tem um ano e tá dando dando um problema. E para piorar conheci uma ficante e quando fomos fazer sexo por algum motivo eu rompi uma vaso do penis e jorrei sangue pelo chão numa espiral de horror, culpa e medo.
Às vezes o mundo vem como um trem bala pra te foder.
submitted by plotino_ to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 17:43 noirgrape Até que ponto uma vida sexual "tranquila" pode ser prejudicial?

Desde o início do namoro minha namorada (agora esposa) e eu sempre tivemos a vida sexual "tranquila".
Nosso sexo é bom e frequente. Mas nós dois não temos lá tantas fantasias ou loucuras assim. Tenho certeza disso pois conversamos muito sobre isso e somos bem abertos um com o outro.
O máximo de diferente que já fizemos foram menages, sempre nós dois e outras mulheres.
Vejo o pessoal com diversos fetiches aqui e isso me faz pensar se não estou "deixando de aproveitar a vida" ou se estou "me fechando demais" para a sexualidade.
Ou então... se esse é o "normal" (bem entre áspas).
Então a pergunta é: até que ponto eu deveria me abrir para novas experiências? Até que ponto essa minha vida sexual boa, porém tranquila, pode ser prejudicial para o meu relacionamento?
Sei que essas perguntas são extremamente pessoais e relativas a mim, mas adoraria saber sua opinião a respeito.
submitted by noirgrape to sexualidade [link] [comments]


2020.09.24 16:34 roody_mirys Tenho HPV.

Peguei HPV no meu único namoro. No início nasceu uma bolinha, como um pelo encravado, na base do meu pau, continuei me depilando com gilete e aumentaram as bolinhas, até eu perceber que aquilo não estava certo.
Nunca tive uma vida sexual bem desenvolvida, fui começar a transar só depois dos 19 e iniciando as relações com prostitutas, fiquei com poucas garotas "civis", acredito que umas 7 que não eram profissionais do sexo. E muitas, muitas prostitutas, mesmo. A maioria das relações foram com proteção, mas confesso que fiquei com umas três prostitutas sem camisinha, nunca contraí nenhuma DST dessas relações, apenas com a minha primeira namorada, com quem me acostumei a foder no pelo. Agora acho complicado de usar camisinha, não sei se consigo voltar a usar, pois sempre demoro pra gozar.
O principal problema da minha vida sexual deve ser resultado de um estupro ainda na infância, a minha família também é muito religiosa, então tinha aquele papo de não ficar com qualquer pessoa e buscar uma relação séria, além dos problemas de grana. Não dá pra namorar sem ter dinheiro, né? E éramos uns fodidos, na parte de grana, na infância e adolescência.
Em uma conversa com essa minha ex, logo que começamos a namorar, conversamos sobre DST e sobre nossas vidas sexuais anteriores, contei tudo pra ela, e ela me falou do HPV, disse que foi curada. Na verdade o HPV pode ser tratado, removendo as lesões, mas provavelmente deve ter continuado na pele dela, sem ser detectado, a garota deve ter desenvolvido resistência aos poucos, não criando novas lesões. Eu me fodi, mais uma vez, lembro que logo no começo eu pensei em tomar a vacina, mas depois esqueci do caso. O HPV também pode surgir entre 2 meses até 20 anos, então pode ser que nem tenha contraído dela, mas isso já não importa.
Faz pouco mais de 9 meses que estou tentando tratar isso, segundo a internet, a maioria dos casos são resolvido em média até 24 meses. Isso é uma merda, eu tenho que queimar o meu pau com um produto químico, para reduzir as verrugas e pros meus anticorpos terem chance de combater o vírus. O medicamento que melhor funcionou, por hora, foi a podofilotoxina. Ainda quero testar o imiquimod. A maioria dos médicos me parece despreparada, só querem queimar esses troços com ácido tricloroacético, mesmo eu explicando que esse produto mais me causou cicatrizes e ainda espalhou mais o vírus do que trouxe bons resultados. Eles nem se quer apresentaram o imiquimod ou a podofilotoxina como opções de tratamento, só achei isso pesquisando na internet. Só espero que esse trambolho não vire um câncer.
Em quanto isso, me reservo na solidão, parei de transar assim que comecei o tratamento, não confio em camisinhas porque elas não cobrem toda a área da lesão, pois é na base do pau, não quero correr o risco de encontrar uma pessoa legal, de quem eu goste e acabar passando isso pra ela. O foda é ter que arrumar desculpas pra não transar, sou mais ou menos bonito e chamo a atenção das mulheres, há bastante assédio por parte delas, também estou bem empregado, então não há mais impedimentos na parte financeira e a minha confiança melhorou muito, superando vários aspectos do trauma do estupro. As coisas se acertaram, mas agora me aparece isso. Devo ter feito muita coisa errada na sexualidade da vida passada, esse troço só pode ser carma.
Moro em uma cidade pequena, menos de 5 mil habitantes, me mudei faz um ano, acho que estou ficando com fama de ser gay, por ter que dispensar as mulheres.
submitted by roody_mirys to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 04:35 Bonomanoloonix Como se namora ?

Olá ,
Tenho 36 anos e só estive em um relacionamento amoroso na minha vida , dos 19 aos 22. Depois disso nunca mais tive alguém que pegasse não mão e assumisse. Não sei como se namora. Faz tanto tempo que não namoro que esqueci. Como se faz para que um namoro aconteça ? Por favor, me ajudem porque eu não sei o que fazer. Durante esse periodo muitos homens passaram pela minha vida, fiz sexo com muitos . Talvez por ingenuidade e carência me entreguei a vários homens. E todos , após realizarem o ato diziam a mesma coisa. Eu não estou no momento de estar em Um relacionamento. Não podemos ter uma amizade colorida? E logo após assumirem um relacionamento com outra . Realmente não sei o que fazer. To cansada . Quero ser amada. Estou deprimida. Fui rejeitada por muitos. Será que eu não sei me relacionar com as pessoas ? Como se faz para ter bons relacionamento.
submitted by Bonomanoloonix to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 18:00 J0kerZzz Minha namorada não sente vontade?

Namoro há 4 anos, desde o início do namoro minha namorada raramente me procura pra sexo, não conversa sobre quando não estamos no ato, às vezes parece que transar ou não transar pra ela tanto faz, isso me incomoda pra um caralho por que fica parecendo que ela não tem tesão em mim. Eu sou muito ativo, sempre fico excitado sem motivos, quero fazer toda hora, nós somos totalmente opostos nesse aspecto mas nos damos super bem e eu amo muito ela. Não sei mais o que fazer a respeito.
submitted by J0kerZzz to sexualidade [link] [comments]


2020.09.22 18:37 is-a-porn-throwaway Preciso desabafar sobre meus desejos

Pelo menos debaixo da sombra do anonimato posso ser sincero. Sempre tive atração pelos dois sexos. Mais por mulheres do que por homens, e isso sempre me incomodou, e sempre era um ponto de insegurança. Fora que, na minha adolescência, experimentando, descobri que inserir objetos roliços no ânus dava prazer, mas sempre depois dos atos me sentia super culpado, porque pra mim era ou hétero, ou homossexual, sem meio termo. Depois da adolescência, queria parar de inserir objetos roliços, mas sempre tive recaídas. Eu achava que sentia vontade de colocar no cú porque nunca tinha feito sexo... Como sou introvertido, foi um puta trabalho pra perder a virgindade, mas corri atrás disso e perdi, arranjei namorada, e confirmei que gosto sim de buceta. Mas sempre tinha algumas recaídas... tipo 6 a 8 meses sem sentir vontade, e numa semana a vontade era tanta que eu cedia. Daí terminou o namoro, e eu fiquei com os brinquedos porque ela ia morar com os pais e não tinha como guardar. Tive uma recaída me senti culpado e joguei fora. Fiquei 3 anos sozinho, tendo recaídas, e achava que era porque não tinha namorada. Fui atrás disso e arranjei namorada, mas adivinha! Continuava sentindo vontades, volta e meia comprava um pepino ou dois e usava. Ano passado comprei uma prótese, e me arrependi de não ter comprado antes. Resolvi parar de me sentir culpado pelas minhas vontades e me aceitar: não sou totalmente hétero e não sou totalmente homossexual. Resolvi me aceitar como Bi. Não vou sair do "armário", mas eu sei, é um FATO, dar o toba pra mim é gostoso e chupar buceta também. Nunca experimentei com um membro de verdade, e tenho bastante vontade, mas estou em um relacionamento sério e não quero trair minha parceira. Já tentei dar uns hints pra ela fazer uma inversão de papeis, só que ela não curtiu a ideia. Enfim... Tenho vontade também de participar de um swing, de um ménage MMF, mas de novo, minha parceira não tem interesse. O sexo com ela é gostoso, minha convivência com ela é boa, mas ultimamente estou me sentindo sexualmente frustrado.
submitted by is-a-porn-throwaway to sexualidade [link] [comments]


2020.09.20 19:40 adesouzas Não sei se quero continuar meu relacionamento

Fala galera, tenho 25 anos, queria fazer um desabafo e ao mesmo tempo pedir a opinião vocês: como disse no título, namoro a 2 anos e meio, e de um ano pra cá a coisa esfriou bastante, minha namorada entrou em algum nível de depressão,e entendo isso nunca fui de pressionar, nem nada, entretanto as coisas (sexo, afetividade, carinho) esfriaram muito, além de que estamos numa situação de que qlqr coisa acontece só quando ela quer, e eu sempre devo estar disposto a tudo, ou ela fica triste e etc. E pra piorar a situação, de alguns meses pra cá, por.algum motivo, ela tem me tratado com sarcasmo, ironia, talvez pra se sentir mais segura de si, por estar mais fechada, mas não me lembro da última vez que ouvi, de verdade, algo bom da parte dela a meu respeito, espontaneamente. E se levo na brincadeira e tento replicar as brincadeiras com ela, eu estou errado e sou machista, chato. Recentemente eu tenho sido mais fechado, por conta dessas situações não consigo mais fazer as brincadeiras, nem manter um assunto com ela por muito tempo.
Gosto dela, mas não sei se do mesmo jeito mais.
O que vocês fariam?
submitted by adesouzas to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 06:47 Juliodelpi Perdi a virgindade com uma trans.

Eu tava namorado uma mina que se chama bianca, a gente ficou namorando por uns 5/6 meses, no segundo mês de namoro ela disse que era trans eu não ligue nem nada do tipo, isso é só um detalhe. Ela é bnt, bem bonita só que na hora de fazer sexo eu ficava muito nevoso com medo de não conseguir ficar de pau duro pra ela, eu tava desconfortável com o pau dela, apesar de gostar muito da mesma, mas enfim: a gente começou a se beijar e a se tocar e tudo foi acontecendo de forma natural, quando menos percebi eu já tava encima dela agarrado na mesma. Na hora eu nem liguei pra isso, fiquei tao a vontade perto dela, fiquei satisfeito, foi incrível. Acho que o medo me fez adiar isso por muito tempo mas quando chegou na hora, n pude evitar cada parte dela me deixa em êxtase. Ate o pós sexo, que geralmente a vergonha bate para alguns n aconteceu com a gente, ficamos conversando ate o sol raia.
submitted by Juliodelpi to sexualidade [link] [comments]


2020.09.16 04:17 vitor_af E quando o tesão acaba?

Olá a todos. Tenho 25 anos e namoro há mais de 3, no único relacionamento que eu já tive. Foi com ela q aprendi tudo sobre relacionamentos e até a minha virgindade eu perdi com ela. E nós damos muito bem, sempre nos demos.
Mas parece que as vezes, falta alguma coisa. O fogo do início do relacionamento parece que se foi, e nem a atração física é a mesma. Parece que o sexo acontece no automático e eu já nem sinto falta de quando fico sem, totalmente o oposto do inicio do namoro.
Alguém já passou por isso? Existe saída quando vc gosta do seu(sua) parceiro(a) mas não rola mais tanta atração física e tesao por ele(a)?
submitted by vitor_af to relacionamentos [link] [comments]


2020.09.15 22:24 keeponwalk1ng Sou homem, tenho 25 anos e sou virgem

Sempre fui muito, muito fechado até meus 18 anos. Até essa idade eu só tinha beijado na boca duas vezes, sendo a primeira aos 15. Quando completei 18 anos, mudei da água pro vinho e comecei a ter amigos, a sair, etc, e apesar de eu ser feio, algumas meninas bem bonitas se interessavam em mim e eu nunca ficava com elas por alguns motivos: 1) por serem muito bonitas pra mim, 2) por terem bem mais experiência que eu e 3) pelo risco de contarem pros meus amigos que eu não sabia transar. Nosso círculo de amizade era grande, então a fofoca rolava solta. Sempre que um amigo ficava com alguém, ouvíamos dos dois lados os detalhes da ficada. Então não era achismo meu. Com certeza alguém comentaria como foi, e se minha inexperiência ficasse óbvia (que acredito que ficaria), acabou pra mim. Por puro acaso, conheci uma garota de uma cidade a 3h da minha, e nos apaixonamos. Mas ela tinha 17 anos e eu 18, então eu tinha medo de irmos no motel e pedirem a identidade dela. É uma coisa boba, mas foi o que impediu que fossemos. Então namoramos 6 meses só beijando na boca mesmo. Terminado esse namoro, eu já com 19 anos, acabei entrando pra igreja e comecei a namorar 1 ano depois. Todo mundo sabe que, em tese, na igreja só transa depois do casamento. Eu e minha namorada realmente acreditávamos na religião, então nunca transando durante nosso namoro. O problema é que nosso namoro durou 5 anos. Terminamos há 6 meses por motivos à parte, íamos nos casar nesse ano mas o relacionamento não estava bom. Agora eu tenho 25 anos e sou virgem. Saí da igreja há 3 anos já, mas não ia pra festas porque preferia ficar com a namorada. Agora solteiro, até conheço umas garotas que ficam a fim de mim, mas eu me autosaboto e não transo pelo mesmo motivo da inexperiência. Eu já fui em um puteiro pra resolver esse problema de uma vez, mas broxei hahaha. Passei 1h conversando com a mulher várias coisas aleatórias e depois fui embora. Desde então eu estou tão encanado com isso que nem vontade de transar eu sinto mais, sendo que quando eu namorava o negócio era doido, tinha muita vontade todo dia. Hoje passo semanas sem nem vontade. Eu tinha 4 contatinhos, mas todas desistem de mim porque mostram interesse, mas eu sumo. Não chamo mais pra sair, não chamo pro motel (mesmo recebendo indiretas bem diretas). A insegurança é foda e não vejo solução. Lembrando que essas não são garotas que são apaixonadas por mim, elas só querem algo casual. São o tipo de meninas que se o sexo for ruim (e acho que vai ser), vai me bloquear de tudo e postar no Twitter alguma indireta sobre isso. Eu comecei a namorar aquelas duas garotas porque achei que elas teriam mais compreensão, e as duas realmente teriam, mas nunca chegamos nesse ponto e agora não tenho nem ânimo de arranjar uma nova namorada que vá ser compreensiva. Nem sei se existe, com minha faixa de idade. Enfim, só quis desabafar.
submitted by keeponwalk1ng to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 03:47 Initial_Name85703 estou travando uma batalha interna cmg mesmo,

hi, tenho 17 anos e sinceramente eu não tenho mais forças pra continuar desse jeito.
meu teclado está horrivel mas tá ficando entalado e ...
desde cedo eu sempre fui uma criança muito tímida e em mais sensivel que as outras crianças, nunca fui de ter muitos amigos e eu realmente invejava todos que tinham muitos amigos, até amigos próximos q tinham muitos amigos antes de completar 14 anos minha mãe descobriu um cancer de mama, e pra ser bem sincero a vida vai desgastando com todo mundo, eu hj estou sem forças pra ajudar mimnha mãe, sou muito,muito apegado a ela mas eu senti muita saudade do que eu não vivi na minnha infancia, vontade de jogar bola. ter muitos amigos, sair pra beber cokm meus outros amigos adolescentes e com 15 anos eu arranje uma namorada que foi e [é bastante apoiada pelos meus pais (meu pai teve uma familia antes de nós e o filho mais velho dele é gay, isso sempre fragilizou o meu pai, apesar dele amar bastante ele) então era bastante incrivel, perdi minha virgindade com ela e vie e versa, mas na virada do ano de 2019 eu descobri q ela tinha me traido com outra pessoa, no desespero pra não ficar sozinho e voltar a ser eu mesmo, eu perdoiei, passando uns meses eu descobri outra, e outra, e outra que eu confirmei só recentemente, já trai ela, dps q eu descobri isso mas isso relamente não é pra mim,k enfim.
ela passava ferias inteiras cmg em casa e pela saude debilitada da minnha mãe ela sempre cuidou dela, bem mais que de mmim, no inicio de 2020 na virada do ano ela simplismente surtou e me fez passar um mico na frente dos meus familiares e eu passei por isso.
enfim, no inicio da quarentenaq ela veio passsar a quarentena cmg e foi muio bom, mas começou a ficar insuportavel a pessoa dela cmg, em uma noite nós estavamos conversando a luz das elestreas e ela perguntou sobre "se eu tinha vontade de fazer sexo a 3" disse que tinha curiosidade e tal mas foi isso,então ela passou semanas tentando convencer alguem a fazer isso conosco( ela é assumidamente bi) nunca liguei anto apesar da curiosidade, enfim cheou o dia 11 de julho era aniversario do meu avô em outra cidade e no´s fomos, chegando lá eu comecei a beber com os meus amigos e princicpalemnte o meu irmão, mas em um momento minha prima me chamou pra passsar batom nela pra nós irmos sozinhs pro quarto.
bom nesse ponto eu preciso voltar alguns anos pra contextualizar, eu namorava uma garota e ela era de outra cidade meu pai trabalhava fora então ele traza ela sempre q pode, não era um namoro assumido e era bem estranho mas nós estavams, mas minha namorada era muito próxima da minha prima, muito mesmo então eventualmente eu descobri q elas estavam ficando :)
ela namorava o primo da minha namorada ( game of thrones ) e um dia ela sumiu, e eu descobri q ela tinha traido o meu primo com outro cara, então eu me fiquei muito ruim, contei pro meu melhor amigo na epóca e ele espalhou a conversa, mas o namorado dela nunca soube
voltando, enquanto caminhava eu olhei pra tras e vi minha namorada vindo atrás de nós, soube, eu já imaginava oq ela queria, entrei no quarto e minha prma ficou de olhos fechados sentada eu olhei pra trás e ela estava no quarto me encarando quase me pedindo, então eu dei um beijo na minha prima, ela olhou pra minha namorada e elas comecaram a se agarrar na minha frente, minha namorada não disse nada mas minha prima dizia coisas como "tua boca e tão macia" "voces parecem sex education"e ela esfregava minha namorada então minha namorada diz "enfia.."eu exitei por um momento e ea pediu denovo e eu fiz, minha prima pediu pra parar e nós paramos, nos despedimos dali mas eu fui atras dela pra pedir desculpas e ela me ignorou e minha namorava pouco se importava, ela ficou com nó por um tempo e depois foi embora, no outro dia e fui na casa dela fazer outras cosas e eu aproveitei pra conversar melhor e ela disse q era melhor nós deixarmos esse assunto pra lá, viemos embora e na segunda feira eu encontro no twter dela ela dizendo q tinha sido estuprada por nós ,conou q tinha sido a força,etc...
poucos minutos dps minha mãe já sabia e enfim apartir dali meu mundo mudou, eu queria me defenderm mas eu não podia de jeito nenhum, ninguem me escutava, mnha mãe ligou pra cpnversar com ela pra saber de todo ocorrido mas eu não tava em casa tinha saido pra jogar volei, e o dia se passou, no outro dia meu pai levou minha namorada embora e eu fiquei só, minha mãe conversou com a minha prima por ligação e wwp,e no whatsapp ela escreveu" tia eu só fiz isso pq na epóca da #### eu estava me envolvendo com uma pessoa e ele simplismente contou pra todo mundo então eu queria q elesenisse como eu me senti" no tiwtter pouco tempo dps ela já estava debochado da situação "nâo vou denunciar #### mas eu vou destruir a vida social dele igual ele fez cmg :)" na verdade eram bem mas emojis de shitpost, e pra qualquer pessoa q se interessase ela contava a historia de debochava da situação, pouto tempo dps ela percebeu q tava falando algumas coisas dms e ela excluiu as postagens mas já havia se passado alguns dias e eu já tinha printado muitas coisas,minha famiia se duvidiu mas n durou muito lgo todo mundo estava do lado dela e com razão, não sou mais do tipo de ser merecedor de pena, ela disse q não queria mais falar do assunto e etc... passado um mes desde q eu tinha sido'CANCELADO" ela contou pra uma pessoa muito importante pra mim e eu publiquei o maximo q eu pud no meu tt tentando me defender, mas a essa altura eu já falava com umas 3 pessoas, ele ficaram irritados pq eu ainda falava daquele assunto e desde então tem sido ainda mais dificil sem eles, a mãe dela é umapessoa muito extrovertida com o resto da familia do tio q paga grades e grades de cerveja, enquanto nós somos bem mais reservados então naturalmente ele ficaram do lado dela,por causa do tratamento e traumas passados mamae tem depressão e por causa de tudo issso a depressão dela agravou e e la tentou e matar, mas nós somos mais reservados, soubemos puco tempo dps q ela tbm tinha tentado de se matar mas esssa n foi a °1 vez q ela tentou ela já disse no tt q já havia tentado se matar 60 vezes, e eu sei oq é querer morrer, desistir de tudo, se eu tentar me matar vai ser só a 1° tentativa e só mas ninguem se importaria ninguem quer ewscutar a minha versão e eu fico muito triste pq ninguem, ninguem sente falta de mm, me deixa arrasado pq quqando eu conto parece q isso é culpa da minha namorada mas eu sinto tanta falta dela, me deixca triste pq não é a 1° vez q ela difama alguem aleatoriamente, ela diz que odeia o cunhado dela por ser toxico,mas, toxico pq? não tem explicação o cara não sai nem do meo do mato, me sinto trise pq eu acho q tenho depressão mas eu acho tbm q seria desulmilde da minha parte achar isso assim, tbm repudio completamente assedio abuso estupro, tudo, tusdo issso e jogam um fardo desses ma minha costa, eu sinceramente não me matei pq é a minha mãe quem precisa de mim, eu simplismente odeio odeio odeio ela, e sinto muito se ela tiver depresssão mas eu não me importo mais , ela fez tudo isso e esperou o momento pra acabr cmg e ela conseguiu e ninguem vai querer simplismente abraçar minha causa, tbmme sinto horrivel pq parece que eu s´penso em im, mas toda vez q eu lembro disso me dá um peso mo meu peito. desculpa mãe mas eu não fiz isso.
submitted by Initial_Name85703 to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 18:39 Enscie Garotas mais novas estão se atraindo por mim

Opa pessoal, eu tenho 24 anos, mas não aparento... Não sou virgem e tal...
Ultimamente tenho notado que garotas mais novas no meu bairro, entre 14 e 18(apenas uma) tem se atraído por mim... (Vejo olhares, os moles, abertura para conversa, ai pergunto idade e vaso... kkk)
Mas eu me sinto desconfortável com moças mais novas, sei que após 16 pode rolar namoro se os pais permitir e sexo se ela consentir... Mas me senti quebrando uma lei ou violando a menina se for menor, sendo sincero me sinto melhor se tem mais de 21, fico mais tranquilo. Mas talvez oq sempre me relacionei com gente mais velha, minha Ex 26, e antes dela mulheres de 27, 38 e 40 anos.. E não sei se namorar uma jovem de 16 ou 17 seria legal mano... E nem sei os gostos e tal.. me sinto perdido... o que vcs podem dizer sobre isso?
Eu quero namoro sério, fidelidade e querer estar comprometido com o crescimento mutuo...
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 02:21 Enscie Ejaculação precoce e antidepressivo! Desabafo e opinião

Opa galera, beleza?
Então fim de semana passado, sai com uma menina, fomos pra casa dela, ela colocou muita pressão querendo meter de primeira e eu gosto das preliminares para relaxar... Além de ter sido muito chato, pois ela não me deixava tocar no corpo dela sem ouvir um "não toque" ou que eu estava com o álito do que acabamos de comer ou beber... Enfim, depois de não ter feito nada, pois ate ao tentar usar meus dedos para estimular ela ela perguntava "O que vc esta fazendo?", "Não quero sua mão ai, quero outra coisa"... Depois de ouvir isso desde que sentamos na cama, eu acabei por gozar.... Dois dias depois ela veio me rebaixar por mensagem e dizer que eu devia me envergonhar disso... Enfim, não liguei mas sei que é um problema que precisa de atenção...
No inicio do ano meu namoro acabou e emprego ao iniciar a pandemia, então isso me casou uma grande ansiedade, tanto que as vezes dependendo do que ouso ou se me apressa muito, acabo por sentir um mal estar, e suar frio, a respiração muda e tals... Antes não tinha isso, tinha ansiedade e gozava rápido pela ejaculação precoce, mas com o antidepressivo Paroxetina e minha namorada dando apoio eu fiz um tratamento por 3 messes e conseguia segurar entre 2 e 5 minutos de boa... Achando que estava curado desse problema, acabo por ver que gozei muito mais rápido que o normal, pois nem houve penetração e ainda tive que disfarçar o mal estar da ansiedade menos o suor que não deu... para a menina.
Agora gostaria iniciar um novo tratamento com o remédio, até tenho receita para uma caixa do remédio, mas queria um medico para pegar novas receitas e nem sei se o psicólogo do posto pode me dar esse remédio... Mas queria voltar ao meu tratamento antigo que seria um ano, e apoio da terapia para melhora permanente... Agora que estou solteiro queria ao menos poder ter sexo sem gozar logo e não sentir prazer na relação sexual, pois gozo mas nem sempre tenho o orgasmo... Pois gozo antes de ter o bendito kkk
Obs: Na época eu dormia pouco com o remédio, e tinha alguns sensações pelo corpo de cansaço, mas era bom com meu humor e parava completamente a ansiedade e tirava meus pensamentos tristes... E claro resolvia minha ejaculação regulando ela e me fazendo aprender a controlar...
Então tem os pros e contras... Alguém toma ou tomou esse remédio por mais tempo que 3 meses, para falar algo também?
O que vcs fariam?
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 23:19 Abarross O que fariam no meu caso ?

Até 2015 eu era uma pessoa normal... Tinha vida social e realmente era feliz... Mas passei por 3 traumas grandes na minha vida!
1 - meu pai ficou doente, tivemos que mudar de estado, deixei amigos, namorada, faculdade, vida social e etc.
2 - conheci uma pessoa nessa nova cidade, começamos a namorar, fomos morar juntos, algum tempo depois a relação esfriou e ela me largou, eu tava apaixonado por ela e foi meu primeiro namoro sério... daí fiquei com raiva das mulheres(generalizei), fiquei com baixa autoestima, complexo de inferioridade, ansiedade e depressao....
3 - meu pai faleceu, acho que arrancar um braço seria menos doloroso que essa perda. Me afundei no cigarro, junto com os problemas do segundo trauma, minha família se afastou um pouco de mim, minha mãe meio que me culpa, não sei o porquê, mas tudo bem!
Atualmente me livrei do cigarro faz um ano, to treinando, melhorei o corpo e um pouco da alma Mas ainda tenho complexo de inferioridade, ansiedade, baixa autoestima, medo do futuro e raiva das mulheres, minha relação com minha mãe e horrível, e pra completar minha mãe virou amiga da minha ex.... e infelizmente dependo financeiramente da minha mãe até receber minha parte na herança.
To sem rumo, sem vontade de fazer nada na vida, sem vida social, sem amigos, sem sexo, sem prazer nenhum.... Minha vida se resume a academia e voltar pra casa e ver YouTube, e to tentando terminar minha faculdade de biomedicina, mas a vontade ta indo embora
To pensando em pegar a grana da herança e ir embora ou pros eua, Portugal, russia... So quero ser feliz de novo.
submitted by Abarross to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 14:17 DemonFranco É possível mesmo duas pessoas se relacionarem de forma PURAMENTE sincera?

Até os 18 anos (hoje tenho 22) eu fui extremamente introvertido, com pouquíssimo contato com a realidade do mundo. Desde moleque desenvolvi uma vontade muito forte de ter aquele clássico relacionamento vitalício (não perfeito, mas no mínimo sincero e recíproco) que se vê em filmes de romance ou animes tipo Naruto. Na verdade, lá no fundo, ainda tenho essa vontade. Mas essa vontade foi minha perdição, pois dediquei demais à pessoas que não estavam dispostas a fazer 5% do que eu estava.
A primeira decepção foi com, claro, meu primeiro amor: nunca amei tanto alguém como amei aquela garota. Fiz de tudo pra me aproximar dela, fui até em sua casa pedi-la em namoro, e o pior é que ela aceitou sem me desejar. Passamos 2 anos nos "relacionando" sem um abraço sequer e com conversas vazias, até chegar o dia em que ela decidiu ser sincera (hoje eu vejo que tudo era bem óbvio, mas minha introversão tinha me tornado muito inocente). Logo depois arrumei uma webnamorada, com quem namorei por foto e vídeo até conseguir um emprego aos 19 e conseguir visitá-la: perdi 4 dias de trabalho sem atestado, quase fui demitido e viajei SOZINHO pra São Paulo mesmo sendo que não saía pra jogar bola na rua. Finalmente, então, perdi meu bv e minha virgindade. Apesar de que voltei pra casa feliz e realizado com a nova etapa do relacionamento, a mesma terminou comigo uma semana depois, com desprezo e raiva em suas palavras e até hoje não entendo porquê. Vida que segue, comecei a me socializar mais, ir em festas, conhecer novas pessoas, e na própria empresa em que eu trabalhava conheci uma garota que me admirava por minha espontaneidade. Ela também era muito introvertida, vem de uma família evangélica extremamente violenta e ríspida, então eu senti que poderia "salvá-la" mostrando os prazeres do mundo fora da caixa do preconceito. Sempre deixei claro a ela que gosto de tudo o que o cristianismo lhe ensinou a fugir: bruxaria, cannabis, liberdade de expressão, etc. Logo, desde o início estávamos cientes de que nada seria fácil, mas eu estava disposto a enfrentar tudo aquilo e muito mais, inocentemente acreditando que isso a inspiraria a fazer coisas parecidas por mim. Engoli muitos absurdos retrógrados vindo de sua família e fingi com todas as minhas forças ser alguém que não sou (algo que desprezo e talvez não tenha feito muito bem), resistindo por "Só mais alguns anos, e vamos sair daqui". Bom, acontece que todos os meus estímulos liberais incentivaram ela a descobrir que é lésbica - e por mim tudo bem, de verdade. O problema foi que ela omitiu isso até o último dia, fingindo estar tudo bem e ainda alimentando nossos projetos futuros. No dia do término, eu fui em sua casa porque ela estava estressada, na intenção de melhorar o mínimo que fosse do seu dia. Ela me deixou ir embora pra terminar por mensagem do Facebook de sua mãe; insisti pra ela pelo menos falar o que tinha pra falar me olhando nos olhos, mas ela me tratou como se fosse um qualquer e realmente não queria nunca mais me ver.
Até então essa é minha história amorosa, mas eu também contei demais com amizades e todas (exceto uma) me decepcionaram. Comecei minha vida social com dois de meus primos (um deles é a mencionada exceção), mas o outro simplesmente se afastou de nós sem razão aparente - isso foi frustrante pra mim porque eu gosto muito dele e de seu irmão, mas nunca foi recíproco. Depois disso conheci o cara mais problemático que já passou na minha vida: 100% egomaníaco, repleto de defeitos gritantes que qualquer um com um pouco de amor próprio não investiria sua saúde mental para suportar. Mas eu, trouxa, fui diferente. Aguentei todos os seus absurdos, surtos sem sentido, falso senso de superioridade, ego frágil e invejoso, ciúmes até da minha ex (sim, hoje eu sei que ele gostava de mim mais que como amigo), enquanto via seus outros conhecidos pouco a pouco se afastarem dele. Ele foi o primeiro """""bruxo"""""" (entre muitas aspas porque a prole só sabia o que tinha pesquisado no Google e lido em revistas de banca) que conheci e, como eu valorizo muito conhecimento esotérico e não sabia de nada quando o conheci, confiei em todas as suas palavras e atitudes. E continuaria assim, se ele não tivesse tentado me agarrar enquanto fingia estar incorporando minha deusa-mãe. Na cabeça dele era um pretexto perfeito, já que essa mesma deusa está relacionada ao sexo e eu sou bi. Mas, sério, nunca vi alguém com tanto sex appeal negativo quanto esse cara. Simplesmente parei de conversar com ele, não dei satisfação alguma porque ele sabe muito bem o que aconteceu. Mas seu ego frágil não deixou isso barato: hoje eu passo na rua e todos os amigos que tínhamos em comum nem me cumprimentam mais, e de longe olham torto ou fingem que não me viram. Coincidência? Acho que não. Agora, em tempos de quarentena que está ainda mais difícil conhecer pessoas novas e criar qualquer tipo de relacionamento (como se já não fosse um desafio pra alguém que cresceu introvertido), me sinto sozinho e essa infelizmente é a melhor opção pro momento. Mas eu não quero deixar minha vontade morrer: quero de verdade dividir uma vida com alguém, compartilhar histórias que só nós vivemos, entender o que ela pensa só de olhar nos olhos. Isso é utópico demais? Será que ainda tô vivendo nos meus 17 anos?
submitted by DemonFranco to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 09:54 _moaclara Relacionamento e liberdade

Estive em um namoro de 3 anos, 3 anos de carinhos e fazendo de TUDO por aquela pessoa. Eu me sentia bem, muito bem com ele, era tudo incrível, menos as partes em quer brigavamos por eu estar nervosa pq minha menstruação não descia de jeito nenhum. Eu tenho motivos pra estar nervosa, da primeira vez eu tinha 15/16 anos e pela primeira vez no meu aniversário de 17 anos, eu fiz um teste de gravidez. Que menina sonha em fazer um teste de gravidez no dia do aniversário? Alguns meses depois aconteceu de novo, mas aquilo pra mim já bastava! De todas as vezes fazíamos promessas, deq nunca iríamos estar naquela situação de novo, mas aconteceu. Eu estava cheia, estava me acomodando com a situação, estava planejando largar o meu sonho de facul pra viver uma vida totalmente diferente do planejado com ele... eu não estava acreditando que eu estava fazendo aquilo. Depois de 2 meses da minha menstruação não descer, eu decidi dar um fim naquilo, mas eu sou uma completa covarde, fiz isso pelo celular. Eu fui a extrema de uma cuzona de ter feito isso assim, eu sabia q se fizesse isso, iria ceder e continuaria com ele agora, mas é isso. Eu contei pra minha mãe, ela concordou com o fim do relacionamento, estando do meu lado, que foi uma surpresa pra mim pq ela é sempre estourada com essas situações, ainda mais quando falei da minha menstruação, achei q ela viria com paus e pedras pra acabar comigo, estava esperando o pior, achei q ela desconfiaria de uma gravidez ou sei lá, pq até eu suspeitava. Eu amo muito ele, serio mesmo! Mas outras coisas além do sexo estava me incomodando, o fato dele não ter me apoiado no meu maior sonho, de querer viajar e fazer varias coisas, eu entendo o medo dele de acontecer algo cmg, eu tbm tenho medo, mas sem medo não existiria a adrenalina na hora de fazer algo, seria uma bosta! Mas é isso, terminei e em seguida veio o nervosismo, dias depois veio a sensação de liberdade, sabe qual liberdade? De poder me assumir quem eu sou. De todas as vezes que ele perguntava do pq eu ser defensora da causa lgbt, senpre respondi que era importante, e que era injusto todo mundo poder amar e ter uma relação heterossexual e isso parecer "comum" e os lgbts terem que sofrer por amar de "diferentes" formas, era isso também, mas desde os meus 12 anos de idade eu já sabia o que queria e o que amava também, mas sempre tive algum tipo de medo de falar pra ele o que eu sou! Eu to em fase de descoberta, não sei exatamente doq eu gosto e doq eu me vejo, mas ainda vou descobrir. Agora, depois de 3 meses que minha menstruação não descia(e sempre q eu falaca sobre um ginecologista com minha mãe, me dava medo dela achar q eu estava grávida, era o meu maior medo de estar mesmo), resolvi vir pra casa da minha avó q é bem distante da cidade onde moro. Assim, inicialmente tive uns surtos e pensei em varias formas de me matar, não vou mentir, ainda mais ontem que desceu uma gosma extremamente preta, fiquei muito preocupada. Mas agr ta ficando normal, e é isso. (SE VC É MÃE DE MENINA, SEMPRE ESTEJA DO LADO DELA, CONVERSA COM ELA, LEVA ELA A UM GINECOLOGISTA PRA ELA TIRAR TODOS OS TIPOS DE DUVIDA. MESMO QUE SUA FILHA SEJA UMA ADOLESCENTE CUZONA, SEJA AMIGA DELA, PQ ELA PRECISA E MUITO. NGM RESOLVE NADA SOZINHO). Meu maior medo agora, eu acho, é que ele encontre esse texto ou que me encontre em qualquer outro lugar sla... Eu não tenho me sentido triste com isso tudo do relacionamento ter acabado, sinto falta dele sim, mas não é algo extremo, estava mais preocupada com meu corpo doq com isso... mas fico temendo, será que vou sentir a dor depois?
É isso, esse foi meu desabafo, não espero que alguem leia ou sla, mas é que essa madrugada tinha muita coisa enrolada. Ainda bem que reddit existe pqp!
submitted by _moaclara to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 07:23 ShadowGhoulATK Às vezes dá vontade de conhecer uma pessoa só pelo prazer e pela luxúria mesmo

Conta throwaway por razões óbvias, eu sou um rapaz de 22 anos que não tem muito sucesso em relacionamentos e tem muitos problemas pra se abrir, "ter atitude" de chegar em uma guria para conversar e conhecer, o resultado dessa aversão ao risco é que eu nunca tive um namoro de fato e ainda sou virgem. Eu sempre fui uma pessoa mais de querer namorar alguém, conhecer, realmente se conectar, mas a verdade é nunca ter tido sexo na minha vida me incomoda muito.
Eu vejo meus amigos sendo tão abertos com isso, conhecendo pessoas, fazendo sexting com elas, tendo suas noites de prazer e me dá vontade de fazer isso também, conhecer uma guria aberta a tal proposta (pois é patético simplesmente sair panfletando pênis sempre que vê um Nick feminino), só pela carne mesmo, eu quero sentir isso (e não, nunca fui a puteiro e nem tenho condição de ir agora sem emprego).
Bem, desculpem-me se esse não é o lugar pra esse tipo de postagem, mas é algo que martelou minha cabeça a noite toda.
submitted by ShadowGhoulATK to sexualidade [link] [comments]


2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.29 00:32 anon_jvitor Amizade com homem é um saco e com mulher é inviável

Tô aqui quase chegando nos meus 30 anos e começo a perceber algumas coisas sobre amizades. Sempre fui um homem que só tinha amigas. Amizades entre pessoas de sexo oposto heterossexuais sempre têm alguma coisa de sexual. Já recebi elogios de amigas, já elogiei, já tive amigas que me deram indiretas, enfim. Mas apesar disso considero que são amizades verdadeiras. O problema é que com um namoro de longo tempo, parece que a amizade com mulheres se torna um problema. Tenho tido muitas discussões com a minha namorada por questões de ciúmes. Aos poucos, sem querer, estou me afastando das minhas amigas. Algumas amigas minhas também entram em relacionamentos e acabam ficando mais distantes comigo, acho que por medo de gerar ciúmes no parceiro. Fazer amizade com homens é um saco. Não dá para falar de sentimentos com um amigo do mesmo sexo, que eles fazem piada. Os caras vem falar de futebol e de um monte de coisas que não me interessam. Simplesmente não dá para manter um assunto. Fora a merda que é ter que ficar o tempo todo reforçando a minha heterossexualidade. Outro dia eu estava com o meu orientador em uma viagem, um cara quase 20 anos anos velho que eu, casado, com filhos. Aí ficamos em um quarto que só tinha uma cama de casal. Eu perguntei inocentemente se nós íamos dormir naquela cama, e ele respondeu: "não!!! dois homens na mesma cama??? Tá doido???". Eu fiquei sem entender a situação. Como assim ele tem medo de virar gay só por dividir a cama comigo? Ele é casado com uma mulher, eu tenho namorada, e ele tem medo de virar gay por dormir na mesma cama??? Me poupe! Enfim, não consigo fazer amizade com homens por causa dessas coisas, acho que o jeito é entender que eu não posso mais ser como o jovem solteiro que vivia cercado de amigas, e que eu também não posso ser amigo dos homens, e que a vida é, de fato, solitária para um homem hétero que a vida toda manteve amizade somente com mulheres.
submitted by anon_jvitor to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 01:17 fnegri Queria um conselho das pessoas que como eu provavelmente consomem muita internet

Olá a todos boa noite,
Estou passando por uma fase difícil, cheguei aos meus 30 anos e arruinei meu namoro e praticamente não tenho amigos que realmente eu possa contar.
Eu sempre fui uma pessoa complicada, muito introvertida e com medo das pessoas, recentemente eu consegui também arruinar o meu relacionamento com a pessoa que mais foi parceira comigo dos meus relacionamentos, a pessoa que mais se doou, mais foi amiga e carinhosa, enfim, agora estou tendo crises de ansiedades altíssimas, voltei a terapia e ontem nós se encontramos, apesar dela falar que ainda me ama, acho que foi mais no calor da emoção, pois eu e ela estávamos aos prantos chorando, e ela não deu uma resposta e depois de ir embora ela foi mais fria via whats.
Enfim, queria saber como melhorar meu ciclo social mesmo que seja pela internet, já tentei o tinder mas a real é que 99% da galera que ta ali é para sexo.
Obrigado aos que responderem.
Boa noite.
submitted by fnegri to desabafos [link] [comments]


Amor, Sexo e Amizade - Trailer - YouTube SEXO NO NAMORO? Namoro Cristão Sexo, Amor - Filmes completos dublados 2015 lançamento ... VOCABULÁRIO PARA AMOR, SEXO E NAMORO! - YouTube Sexo dentro do namoro #MeBelisca NOSSA EXPERIENCIA - SEXO NO NAMORO É BOM?? - YouTube ACABOU O AMOR - SEXO DA VIRADA - YouTube Filme - Sexo Com Amor 2008 - YouTube MELHOR SITE DE RELACIONAMENTOS (grátis) - YouTube Filmes de sexo - YouTube

Como falar de sexo no namoro? - formacao.cancaonova.com

  1. Amor, Sexo e Amizade - Trailer - YouTube
  2. SEXO NO NAMORO? Namoro Cristão
  3. Sexo, Amor - Filmes completos dublados 2015 lançamento ...
  4. VOCABULÁRIO PARA AMOR, SEXO E NAMORO! - YouTube
  5. Sexo dentro do namoro #MeBelisca
  6. NOSSA EXPERIENCIA - SEXO NO NAMORO É BOM?? - YouTube
  7. ACABOU O AMOR - SEXO DA VIRADA - YouTube
  8. Filme - Sexo Com Amor 2008 - YouTube
  9. MELHOR SITE DE RELACIONAMENTOS (grátis) - YouTube
  10. Filmes de sexo - YouTube

Jacob é um jovem editor freelance na cidade de Los Angeles. Solteiro, ele luta contra o amor enquanto busca por formas egoístas e despreocupadas de se divert... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Sexo com amor? é um filme brasileiro de 2008, do gênero comédia romântica, dirigido por Wolf Maia em sua estreia como diretor de cinema.2 E com roteiro de Re... Em 2015 eu quero dinheiro, amor e sucesso. Ah, e também uma casa nova, emagrecer e mudar de emprego. Um carro novo quem sabe não seria nada mal. Por que não ... Sexo no Namoro é Certo ou Errado? Como deve ser um namoro Cristão? Com base na Bíblia e na minha experiência estou falando sobre esse assunto. Me acompanhe no insta @miss_priscilafaria lá eu ... E aiiii galeraaa!! Esperamos que esse vídeo encoraje todos que desejam viver isso mas não enxergam como algo possível; que a gente entenda de verdade o sexo ... Adorei!!! sou fã dos filmes franceses... Delicioso na medida esse filme! Mulheres românticas, caiam de boca! Neste vídeo ensino palavras para falar de amor, relacionamento e romance para você poder se comunicar melhor. Aproveite! RECEBA DICAS/ PISTAS DE PORTUGUÊS: h... O que a Igreja diz sobre Castidade, sexo no namoro e casamento - Duration: 9:48. TV Canção Nova 27,730 views. 9:48. Quem te falou que precisa ESPERAR? Sexo antes do Casamento ... VISITE Site de relacionamentos grátis: https://qualsitedeencontros.com.br/visite/relacionamento/ Facebook:https://www.facebook.com/ingred.castro.543 E-mail:c...